Marketplace no Brasil: qual o melhor e o que mais vende?

 Marketplace no Brasil: qual o melhor e o que mais vende?

O Marketplace no Brasil é uma modalidade de venda que tem se destacado no e-commerce.

De acordo com uma pesquisa das empresas Ebit e Nielsen, o marketplace já compõe 78% do comércio eletrônico B2C (Business-to-Consumer). 

A tendência é que esse meio de venda cresça ainda mais, visto que as lojas virtuais em geral têm apresentado um crescimento exponencial.

Você que deseja inserir o seu negócio em um marketplace pode se perguntar quais são as melhores plataformas no Brasil ou até mesmo quais produtos mais vendem.

Neste artigo, nós vamos te explicar sobre o cenário do marketplace no Brasil, bem como os melhores e os tipos de negócio mais lucrativos.

Boa leitura!

O que é um marketplace?

O que é Marketplace

O marketplace é um espaço virtual reservado para venda de produtos e serviços.

Trata-se de um modelo de negócio bastante utilizado, pois possibilita que pequenos negócios anunciem os seus produtos em sites com grande autoridade.

Imagine que você tem o espaço na vitrine de uma grande loja de shopping center. Essa é exatamente a ideia do marketplace.

Por exemplo, sites como Americanas.com, que possui um grande acesso diário, permite que você realize as suas vendas através das plataformas digitais da empresa.

Geralmente, os marketplaces cobram uma taxa de comissionamento fixa para cada venda realizada.

Em troca, o comerciante recebe um espaço com alta visibilidade, estável, organizado e, em alguns casos, com auxílio para o envio de produtos.

São por essas condições que o marketplace se estabelece como uma boa opção para lojistas iniciantes e até mesmo para aqueles mais experientes.

A Mais ETC é uma plataforma de marketplace bastante completa. Clique aqui e melhore seus ganhos com a Mais ETC!

Qual o cenário de marketplace no Brasil?

O marketplace no Brasil se encontra em um cenário positivo. Isso porque, a partir da pandemia do novo coronavírus, houve um aumento no número de compradores online.

Mesmo com o cotidiano retomando ao normal, os números indicam que os consumidores continuarão comprando pela internet.

Uma pesquisa realizada pelo MCC-ENET, uma parceria entre o Compre & Confie e a Câmara Brasileira de Economia Digital, identificou um aumento de 20,56% nas compras online em janeiro de 2022, em comparação ao mesmo mês do ano anterior.

Tudo indica que, se a sua empresa sabe montar um bom modelo de vendas online, o negócio tem tudo para dar certo.

Afinal, vender bem pela internet inclui diversos processos, como atendimento e suporte ao cliente, marketing e pós-venda.

Como entrar em um marketplace no Brasil?

Para entrar em um marketplace no Brasil é necessário seguir alguns passos. Primeiramente, é preciso definir através de qual plataforma você deseja vender.

Neste passo, analise quais são as opções do mercado e os seus diferenciais. 

O próximo passo é se inscrever e cumprir todos os requisitos do marketplace escolhido. Geralmente, é solicitado um tempo de atuação e documentos, como inscrição estadual e CNPJ.

A partir disso, você já consegue anunciar os seus produtos. A sua maior preocupação deve ser na gestão de logística, que envolve compra com fornecedores, gestão de estoque e entrega.

Quais os documentos que o Brasil exige para entrar em um marketplace?

Muitas empresas possuem a dúvida sobre quais são os documentos solicitados para ingressar em um marketplace.

No Brasil, são solicitados documentos que certificam uma pessoa jurídica.

Em geral, podemos citar:

  • CNPJ;
  • Inscrição Municipal;
  • Inscrição Estadual;
  • CEP;
  • Endereço.

Em alguns casos, ainda são pedidos dados sobre o proprietário do negócio. No caso de Microempreendedor Individual, por exemplo, algumas informações pessoais podem ser pedidas.

Além disso, existem plataformas que pedem documentos que comprovem a origem do produto comercializado.

Os documentos não seguem um padrão para todo marketplace. Desse modo, é essencial que você verifique diretamente as políticas da loja que está interessado em anunciar.

Existem marketplaces específicos para determinados produtos?

Os marketplaces podem ser, ou não, divididos por nicho. 

Isso significa que você encontra plataformas que permitem a venda de todos os tipos de produtos, bem como outras que apresentam restrições.

Existem marketplaces que permitem vendas gerais, como o Mercado Livre, e outros com um nicho definido, como o Airbnb, que permite aluguéis de espaços/hotéis.

Por esse motivo, é totalmente possível encontrar o melhor marketplace no Brasil para o seu modelo de negócio.

Quais produtos mais vendem em marketplaces no Brasil?

Produtos espalhados pela mesa e computador com página de marketplace em aberto

As pesquisas mais recentes sobre a venda de produtos pela internet apontam altas vendas no setor da tecnologia, moda, cosméticos e móveis. 

Um levantamento realizado pelas empresas Nielsen e Ebit, em 2021, concluiu que os produtos mais vendidos virtualmente são:

  1. Construção e Ferramentas (2%)
  2. Eletrônicos (3%)
  3. Informática (4%)
  4. Bebês e Cia (4%)
  5. Telefonia (5%)
  6. Saúde (6%)
  7. Esporte e Lazer (7%)
  8. Alimentos e Bebidas (7%)
  9. Eletrodomésticos (10%)
  10. Moda e Acessórios (11%)
  11. Perfumaria e Cosméticos (12%)
  12. Casa e Decoração (14%)

Também vale ressaltar que a categoria dos eletrodomésticos representaram o maior faturamento do e-commerce em 2021, sendo, portanto, uma dica de venda para o seu negócio.

A telefonia se destacou como o segundo maior faturamento de 2021. Ou seja, a venda de smartphones, carregadores, capinhas, baterias, películas e demais acessórios pode ser interessante.

Produtos de casa e decoração representaram o terceiro maior faturamento de 2021. Isso significa que móveis, decoração e utilidades domésticas estão em alta.

Quais são os marketplaces no Brasil?

O mercado digital brasileiro oferece milhares de opções de marketplaces. Podemos citar, por exemplo, os mais populares, que são:

  • Mercado Livre;
  • Americanas.com;
  • Amazon;
  • Magazine Luiza;
  • Shopee;
  • OLX;
  • Aliexpress;
  • Casas Bahia; 
  • Netshoes; 
  • Submarino. 

Vale lembrar que nem sempre a escolha deve ser o marketplace mais popular. Isso porque, quanto maior a procura, mais empresas participam da plataforma e, portanto, maior competitividade.

O marketplace ideal para você é aquele que oferece o serviço mais completo, possui um bom acesso, uma boa reputação e que apresenta projetos que deram certo.

A Mais ETC é o melhor marketplace do mercado, pois, além de oferecer uma loja virtual totalmente organizada com integração com os Correios, é o único do Brasil que garante uma relação com propósito e incentiva genuinamente um consumo consciente. Confira como se estabelecer no melhor marketplace. 

Conclusão 

O marketplace no Brasil é, de fato, um mercado com grande potencial. Para conseguir impulsionar as suas vendas, é necessário atuar em uma boa opção, mas também executar boas práticas de gestão.

Neste artigo, visamos expor grandes marketplaces e algumas dicas de negócios lucrativos.

Gostou do blog? Também recomendamos a leitura: “Gestão de loja online: como aplicar e administrar?”.

Compartilhe esse conteúdo

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Conteúdo relacionado