Dicas de embalagens sustentáveis para conhecer

 Dicas de embalagens sustentáveis para conhecer

Paper box packaging for delivery concept

Com o número crescente de encomendas, pensar na embalagem também é essencial para uma loja mais sustentável

Depois da pandemia de COVID-19, o número de compras pela internet cresceu consideravelmente, o que também aumentou o trabalho dos entregadores. 

Só em 2021 o e-commerce brasileiro bateu recorde de faturamento e entregou 353 milhões de pacotes, segundo o levantamento da Neurotrust -empresa que faz o monitoramento do mercado digital do país. 

Mas uma coisa também aumentou: o número de resíduos de embalagens, que na maioria das vezes vão parar nos lixões. 

Hábito de consumo

Mas isso não se dá apenas a pandemia. De acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), a produção de resíduos sólidos urbanos cresceu 11% em uma década, passando de 71,2 milhões de toneladas por ano em 2010 para 79 milhões de toneladas em 2020.

Embora ONGs e o governo tentam frear o acúmulo de lixo, boa parte dos resíduos continuam descartados de forma irregular na natureza. 

Sustentabilidade no e-commerce

Felizmente o e-commerce pode ser útil para conter esse ciclo vicioso com práticas simles e embalagens sustentáveis.

Mas e você que é lojista, como tem tentado mudar essa situação?

Para te ajudar nisso, separamos algumas dicas que poderão fazer toda a diferença na redução dos impactos causados pelas embalagens. Tanto a natureza quanto o seu bolso vão te agradecer depois.

Foto: Freepik


O bom e velho papel ou papelão

Na dúvida, sempre dê preferência a embalagens de fontes renováveis, como papel e papelão, por exemplo. Principalmente se já são peças recicladas. 

Como as caixas de papelão. Trata-se de uma das opções mais utilizadas para o envio de pacotes e não é à toa. Elas são mais duradouras e protegem os produtos de impactos. 

Além do mais, ela pode ser reutilizada. E se for parar em algum aterro, ela se decompõe em um período de até seis meses. 

Você pode ainda optar por caixas de papelão ondulado, que proporcionam um certo “acolchoamento”, que protege ainda mais a peça de danos causados na viagem. 

O papel também pode ser bem aproveitado. Dependendo da mercadoria, os produtos podem ir em embrulhos de papel kraft sem o menor problema. 

Outras opções

Atualmente já há embalagens compostáveis ou biodegradáveis. Se ainda precisa de plástico, opte por novas opções que produzam menos impacto, como o PLA. No entanto, eles tendem a ser um pouco mais caros. 

E não se esqueça dos detalhes, rótulos e etiquetas também podem ser feitos com materiais mais ecológicos. E para lacrar a embalagem, tente trocar a fita adesiva por fita gomada, por exemplo.

Há outras opções além do plástico bolha

O que pode ser indispensável para boa parte dos empreendedores que trabalham com produtos frágeis, é um dos maiores vilões do meio ambiente. 

Isso porque ele se degrada em partículas menores que são frequentemente ingeridas pelos peixes e animais aquáticos. Sem a capacidade de digerir, eles acabam morrendo lentamente de forma dolorosa. 

Sem contar que a grande quantidade de plástico nos mares impede a penetração do oxigênio, o que também prejudica a vida marinha.

Substituição

Quando falamos de plástico bolha, há mais opções de substitutos do que se pensa. E que por vezes, saem até mais em conta, como:

Jornal. O jornal, que normalmente já é feito com material reciclável, também é biodegradável e serve até para ser reaproveitado o seu cliente com algum animalzinho! 

 Extrusado de milho. Sabe aquela espécie de espuma que parece um Cheetos? Pois bem, é um material 100% natural de origem vegetal que também pode ser utilizado no lugar do plástico bolha.

E as sub-embalagens?

Talvez você já tenha recebido uma roupa em uma embalagem plástica (padrão dos correios), mas que ao abrir, continha outro plástico envolta do produto, não é mesmo? Mas será que é necessário?

Por isso, tente entender se a sua encomenda necessita de sub embalagens. Se concluir que sim, pense em outras opções, que podem ser papel manteiga ou papel kraft, por exemplo. Isso deixa  o produto elegante e você diminui o plástico. 

Embalagens sustentáveis para alimentos 

O Delivery veio para ficar e a expectativa é que fique cada vez mais comum. Por isso, é necessário pensar em embalagens amigas do meio ambiente também. 

No entanto, é necessário garantir a segurança dos consumidores. De acordo com o artigo 8 da Lei n. 9782/99, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é responsável por controlar, fiscalizar e controlar o uso de embalagens alimentícias, o que dificulta um pouco. 

Já sabemos que eles serão descartados, então o que podemos fazer é minimizar os impactos desse lixo. Com embalagens como:

Vidro. Uma das fontes mais sustentáveis do planeta, ele pode ser utilizado várias vezes se reciclado da forma correta. Sem contar que não liberam substâncias tóxicas como as garrafas pets, por exemplo.

Sacolas de papel. A troca de sacolas plásticas por sacolas de papel é cada vez mais frequente. E mais ecológica. Ela não causa tanto impacto na natureza e também é bastante reutilizada no dia a dia das pessoas.  

Latas de alumínio. O alumínio é o material mais reciclado do Brasil, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 91,5% da matéria prima usada na indústria, é de alumínio reciclado.

Por isso, pense bem na hora de enviar um tipo de comestível.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Conteúdo relacionado